Buscar
  • Fernanda Oliveira

Fisioterapia ou RPG? O que é melhor para tratar problemas na coluna?

Atualizado: 21 de Mai de 2020


Antes de mais nada devo deixar claro que o RPG ou Reeducação Postural Global é um método da fisioterapia, então esta questão pode parecer um pouco estranha. Mas nem todos os fisioterapeutas conhecem ou utilizam o método RPG, o que torna a discussão válida.

O RPG vem sendo utilizado desde 1981 quando foi criado na França por Phillipe Souchard, que realizou pesquisas no âmbito da biomecânica por 15 anos antes de cria-lo. Então não é uma novidade. Pelo contrário já foi amplamente testado.


Qual é a diferença?

Basicamente a diferença está no entendimento de como os desvios posturais ocorrem e na maneira correta de trata-los.

A postura é o resultado da disposição dos diferentes segmentos corporais em equilíbrio estável. No entanto, pode variar em função de características pessoais e fatores como fadiga, idade, gênero, atividade profissional ou esportiva e patologia.

Na fisioterapia tradicional o foco está no local da lesão ou dor, o que não é ruim. Quando quebramos um braço, por exemplo, o foco deve ser na recuperação dos movimentos daquele braço.

Mas e se a causa do problema estiver distante do local da dor?

É quando a fisioterapia tradicional não funciona. Nesse caso não é incomum as pessoas realizarem muitas sessões de fisioterapia sem que se tenha resultado.

É possível que a causa da dor em uma parte do corpo tenha se originado em outra?

No RPG, procura-se pela causa do problema, baseando-se em 3 premissas:

1 - Cada ser humano é único e reage de maneira diferente;

2 - A verdadeira causa do problema pode estar distante do sintoma, ou seja, uma dor na coluna pode ser uma compensação que o corpo criou devido uma lesão no joelho, por exemplo.

3 - O corpo deve ser tratado como um todo, buscando identificar retrações musculares nas patologias.

No corpo humano tudo está interligado, por isso quando um músculo está encurtado, fraco ou lesionado outro pode ser solicitado para suprir a necessidade e evitar a dor, o que chamamos de compensação.

É por isso que mancamos quando machucamos o pé. Jogamos naturalmente o peso para o lado “bom”.

Fazemos isso de modo inconsciente, pois é uma defesa do nosso corpo. Mas com o tempo isto pode gerar uma sobrecarga. Neste caso, a correção do problema original não garante o retorno à normalidade.

Os tratamentos sintomáticos (fisioterapia tradicional) só serão efetivos se forem aplicados imediatamente após uma agressão identificada, isto é, antes da utilização e da fixação das compensações.

Através de técnicas próprias o RPG trabalha toda a musculatura visando o máximo de alongamento e ganho de força.

Trabalha-se também a consciência corporal juntamente com a respiração.

São inúmeras as causas de dor na coluna por desvios posturais, por isso tratar somente o sintoma não é a melhor forma de lidar com o problema.

Mas porque o RPG não é utilizado em todas a clínicas de fisioterapia?

Uma sessão de RPG dura em média uma hora e deve ser trabalhada de forma Individual. Não é possível de ser feita sem a intervenção constante do profissional.

Aliás, todo atendimento de fisioterapia deveria ser feito de forma individual, mas é economicamente inviável para a maioria das clinicas que atendem convênios.


Fernanda Oliveira - fisioterapeuta em Belo Horizonte


visite meu site


75 visualizações